CAIXA

  • 30087143 180150062706930 3752580142753382400 nOs corretores de imóveis inscritos no convênio Caixa e Creci estão sendo convidados para participarem de uma reunião, na próxima segunda-feira (23/04), às 15h, no prédio da Caixa, na Av. Fernandes Lima, 651, no 5º andar, no Farol, onde funciona o auditório da Gilie.

  • miniaturaNa primeira reunião do conselho de administração da Caixa sob um novo estatuto, hoje (23/1), a discussão deverá centrar-se na capitalização do banco. A ideia, depois de descartada a utilização de R$ 15 bilhões do FGTS, é a Caixa captar recursos com a emissão de bônus perpétuo no mercado internacional.

    Outras propostas entrariam para compor o aumento de capital do banco federal, como restringir o pagamento de dividendos ao Tesouro Nacional ao limite mínimo de 25% do lucro líquido ajustado ou mesmo reter integralmente o lucro, vender mais carteiras de crédito e reduzir o provisionamento para o pagamento de seguro saúde dos funcionários.

    Fonte: http://www.valor.com.br/brasil/5274961/caixa-estuda-emissao-externa-para-reforcar-

  • segcA Caixa Seguradora anunciou um novo seguro habitacional para os consumidores que, a partir de agora, adquirirem imóveis pelo programa "Minha casa, minha vida'. A apólice passa a ser oferecida para as faixas de financiamento 1,5, 2 e 3, e inclui seguro habitacional (danos físicos ao imóvel e morte e invalidez permanente), residencial (danos físicos ao conteúdo do imóvel) e auxílio-funeral.
  • infografico beneficios 01Trabalhadores sacaram R$ 162,5 bilhões do FGTS, incluindo R$ 44 bilhões das contas inativas
     
    Em 2017, a Caixa Econômica Federal repassou R$ 29 bilhões em benefícios sociais dos programas federais de transferência de renda e R$ 313,7 bilhões em benefícios trabalhistas. Os números constam do balanço financeiro anual do banco, divulgado em 27 de março. Como agente de políticas públicas do governo brasileiro, o banco é responsável pelo pagamento de repasses sociais à famílias de baixa renda e aos trabalhadores.
  • Inscrições João Pessoa PB 01 1O Ministério das Cidades publicou no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 22/3, instrução normativa que atualiza a regulamentação do Programa de Atendimento Habitacional por meio do Poder Público, o Pró-Moradia. Segundo o texto, no exercício de 2018, serão selecionadas somente propostas na modalidade Urbanização e Regularização de Assentamentos Precários e os projetos propostos deverão ter o valor de financiamento limitado a R$ 150 milhões.
     
    O texto estabelece ainda que os contratos de financiamento firmados antes do novo regulamento poderão, por comum acordo entre os agentes financeiros e os mutuários, serem alterados para as condições operacionais estabelecidas na IN.
  • 1505393190 image2Caixa reduz taxas, permitindo que mutuários deixem de gastar mais de R$ 100 mil, dependendo da faixa de preço
     
    Condições facilitadas para financiar imóveis. A Caixa Econômica Federal reduziu as taxas de juros do crédito imobiliário e aumentou o percentual de financiamento do valor dos imóveis. Com as novas condições, o banco garante economia superior a R$ 100 mil, conforme a faixa de preço do bem adquirido. A medida, em vigor desde ontem, pretende aquecer a cadeia produtiva da construção civil, com a injeção de R$ 82,1 bilhões em recursos para financial habitacional. No entanto, isso não deve eliminar uma boa pesquisa dos encargos oferecidos pelos bancos concorrentes.
     
    Segundo a projeção do banco, uma pessoa que contrair financiamento da casa própria no valor de R$ 300 mil, no prazo de 30 anos, vai economizar cerca de R$ 50 mil com as novas taxas. Proprietários de imóveis residenciais na faixa dos R$ 450 mil, financiados no mesmo prazo, podem deixar de gastar R$ 75 mil. Já os financiamentos de bens com valor superior a R$ 800 mil vão poupar cerca de R$ 135 mil.
  • jjjjuuuuuuuuQuem está adimplente com o contrato, mas está com dificuldade para quitar as prestações mensais da casa própria financiada pela Caixa Econômica Federal, pode conseguir congelar as parcelas por até um ano. De acordo com a instituição financeira, “se o contrato não estiver em atraso, e o comprador tiver pago no mínimo 24 prestações desde a concessão ou a última negociação, é possível pausar até 12 prestações mensais”.
  • BP Ministerio das Cidades desautoriza CEF financiar Minha Casa Minha Vida 002 704x350A Caixa Econômica Federal anunciou mudanças no financiamento imobiliário logo no começo do ano, com a reativação do sistema Pró-Cotista que utiliza recursos do FGTS para compra da casa própria.
     
    Também houve alongamento do prazo para que o mutuário do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) que estiver com as prestações da casa própria em atraso acerte a sua vida. 
     
    Clientes com pagamentos em atraso podem usar o saldo da conta do FGTS para o pagamento de até 80% das prestações do financiamento. Essa opção vale para quem estiver com, no máximo, 12 prestações em atraso. O objetivo é ajudar os clientes a colocar as contas em dia, além de estimular o mercado imobiliário, segundo a Caixa. O mutuário terá até 31 de dezembro deste ano para quitar a dívida. O prazo anterior venceu em dezembro do ano passado.
  • 0v testeA Caixa Econômica Federal realiza uma palestra com o tema ‘Novidades e Crédito Imobiliário’ para corretores de imóveis, na próxima sexta-feira (20/4), a patir das 9h, no auditório do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Alagoas (Creci-AL), na Rua Alcebíades Valente, 282, Farol.

  • obtencao da carta minha casa minha vida2
    Setor comemora decisão do STJ de transferir ao adquirente de imóvel do PMCMV o pagamento da comissão de corretagem
  • sopNesta terça-feira, 12 de julho, o Sindicato da Indústria da Construção de Alagoas – Sinduscon AL por meio da Comissão da Indústria Imobiliária – CII, representada por Dalmo Neto, participou de uma reunião com o Banco do Brasil e com a Caixa Econômica Federal sobre o programa Minha Casa Minha Vida. O evento aconteceu na sede da CBIC – SBN Q 1 Bloco I - Ed. Armando Monteiro Neto 4º andar.
 logo22
 
Os artigos e matérias assinadas nesta Revista Construção Civil & Mercado Imobiliário
são de responsabilidade dos seus autores.
Av Antônio Gouveia, 1113
Galeria Arte Pajuçara - sala 04
Pajuçara, Maceió
Alagoas CEP 57030-170

Tels: (82) 3185-5277 | 99974-8983
99946-8767 | 99689-44922

Siga-nos em nossas Redes Sociais

Copyright © 2017 Revista Construção Civil & Mercado Imobiliário.
Powered by Web na faixa.